Eflúvio Telógeno


O nome pode até parecer estranho, mas o tal Eflúvio Telógeno é mais comum do que você pensa. Trata-se da causa mais frequente para as quedas de cabelo.

Interessou? Então vem saber mais!

Você já deve ter ouvido que é normal perder até 100 fios de cabelo por dia. E isso é verdade, afinal nosso organismo está em constante renovação.

Agora, quando essa queda se acentua e você começa a perceber que tem cabelo para tudo quanto é canto da casa: é hora de acender o sinal amarelo! Pode ser que você esteja mesmo apresentado sinais de Eflúvio Telógeno.

Esse nome foi dado porque o Eflúvio Telógeno leva à queda acentuada dos fios de cabelo que estão na fase telógena, ou seja, fase normal da vida em que os folículos pilosos ficam mais superficiais e os fios se soltam com mais facilidade.

O que diferencia um quadro normal de queda dos cabelos para o Eflúvio é justamente a quantidade de fios que caem.

Mas, calma!

Antes de ficar com isso na cabeça e se autodiagnosticar com o Eflúvio Telógeno é importante saber que o diagnóstico só pode ser feito após um bom exame do fio do cabelo e do couro cabeludo.

Essa avaliação deve ser realizada, de preferência, associada à tricoscopia e a algumas dosagens sanguíneas – o que geralmente já são suficientes para identificar a causa e direcionar o tratamento.

Para anotar:

As principais características do Eflúvio Telógeno são:

- Queda acentuada dos fios de cabelo, geralmente entre 100 e 150 fios por dia;

- Muitos fios de cabelo espalhados pela casa: no travesseiro, no ralo, na escova, no chão...

- Perda do volume e rarefação dos cabelos – aquele rabo de cavalo mais ralinho.

- Em último caso pode, sim, levar à perda permanente da quantidade de fios.

As causas mais comuns do Eflúvio Telógeno são:

- Momentos de estresse, incluindo traumas físicos ou emocionais;

- Períodos pós-parto ou pós-cirúrgico;

- Alterações hormonais, como interrupção do uso de pílulas anticoncepcionais ou de reposição hormonal;

- Deficiências nutricionais, como de Vitamina D, Vitamina B12, Magnésio, ferro, zinco e proteínas. Quadro frequente em dietas restritivas e tratamentos para emagrecer, como cirurgia bariátrica;

- Doenças crônicas mal controladas como diabetes, problemas de tireoide, lúpus e outras;

- Além de inflamações no couro cabeludo como dermatite seborreica e psoríase.

Os melhores tratamentos para Eflúvio Telógeno são:

- Diagnosticar corretamente o agente causador do Eflúvio para então, se possível, combate-lo. Por exemplo, em casos de deficiência nutricional, realizar a reposição das vitaminas;

- Já nos casos de Eflúvio Telógeno pós-parto a solução é espontânea, tendendo a passar sem qualquer intervenção.

Portanto, o tratamento do Eflúvio Telógeno depende muito do diagnóstico correto das suas causas – podendo até incluir mais de um fator causador.

Por isso, a consulta com o médico dermatologista é fundamental para se obter bons resultados.

#eflúviotelógeno #quedadecabelo #quedacapilar #cabelo #cuidadoscomocabelo

Featured Posts
Posts em breve
Fique ligado...
Arquivo 
Follow us
  • Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Icon